Aparelhos ortodônticos: quando preciso usar? Saiba aqui!

Você sabia que dentes tortos ou dificuldades para mastigar podem motivar o uso de um aparelho? Quando o assunto é saúde bucal, muitas pessoas ficam em dúvida quanto à necessidade de se usar ou não um aparelho para corrigir o sorriso.

O uso de aparelho ortodôntico varia muito de quadro para quadro, e o tratamento pode demorar em média dois anos e meio — tudo depende da gravidade. Além disso, vale lembrar que nunca é tarde para concretizar o desejo do sorriso de propaganda de creme dental. Em todo o caso, o mais importante é procurar um ortodontista para avaliação individual.

Neste artigo você verá quais são os casos em que, de fato, é necessário usar um aparelho ortodôntico. Continue lendo e saiba mais!

Espaçamento nos dentes

O problema acontece quando o número de dentes é menor ou o tamanho dos dentes é pequeno em relação à nossa arcada dentária, e é muito comum em casos de dentes que não nasceram ou de extração dentária. Nesse caso, vale consultar o dentista quanto ao uso dos aparelhos ortodônticos, já que o espaçamento afeta diretamente a estética dentária.

Mordida topo a topo

Nesse quadro, os dentes ficam batendo um no topo do outro, o que pode ocasionar problemas na hora de mastigar e ainda gerar algumas perdas ósseas, além de disfunções na articulação da mandíbula. Vale ressaltar que em todos os problemas de mordida irregular é indicado o uso de aparelho dentário.

Dentes apinhados

Esse é o caso dos famosos dentes acavalados; isso acontece quando o tamanho dos dentes é superior ao dos maxilares. A consequência é a falta de espaço, que leva à sobreposição de um dente no outro. Esse quadro torna a higiene mais difícil, sem contar que também favorece o surgimento de gengivite e cáries.

Mordida aberta

Aqui, a parte anterior inferior fica afastada dos dentes superiores, causando um espaço entre eles. Esse quadro pode ter várias causas, como, por exemplo, sucção dos dedos, uso da chupeta, interposição da língua ou problemas respiratórios.

Mordida cruzada posterior

Além de afetar a estética, a mordida cruzada posterior pode interferir diretamente na mastigação, na fala e até na respiração. Nesse caso, os dentes posteriores superiores se posicionam para dentro, em relação aos posteriores de baixo.

Mordida cruzada anterior

No quadro de mordida cruzado anterior, os dentes anteriores de cima ficam no canto de trás dos anteriores inferiores. Isso também pode prejudicar a fala e a mastigação da pessoa, dependendo da intensidade.

Mordida profunda

Muito conhecido também como sobremordida, esse quadro ocorre quando os dentes anteriores da parte de cima, na hora de morder, cobrem praticamente ou quase todos os dentes anteriores inferiores. Se o problema não for tratado, pode ocasionar desgastes dentários, além de dores musculares, provocando desconforto.

Com a tecnologia cada vez mais moderna, é possível tratar pessoas com aparelhos dos 4 aos 70 anos. Mas, lembre-se que a eficácia do tratamento também depende de você, com a higienização regular todos os dias; ou seja, a preguiça não combina com os aparelhos ortodônticos!

Agora que você já sabe quando há a necessidade de usar um aparelho ortodôntico, que tal fazer uma visita ao dentista para ficar com o sorriso perfeito? A Crisal pode te ajudar a tirar suas dúvidas e decidir se o aparelho é adequado ao seu caso.

Gostou das dicas? Então, não se esqueça de compartilhar o post nas suas redes sociais!

Deixe seu comentário

comentários