Saiba quais são os tipos de aparelhos ortodônticos

Seja por questões estéticas ou de saúde, as pessoas dão cada vez mais valor aos cuidados com os dentes. Mas quando algum tratamento é necessário, nem sempre se sabe qual a melhor técnica. Diversos são os tipos de aparelhos ortodônticos, e a gama de opções pode causar confusão.

Para ajudá-lo a esclarecer algumas dúvidas, vamos apresentar neste artigo os modelos disponíveis no mercado, quais suas funções e benefícios.

Aparelhos ortodônticos fixos

São aqueles mais comuns, com braquetes colados nos dentes e um fio metálico passando por todas as peças. Indicado para pacientes que necessitam maior movimentação dentária, ele aplica uma força leve na arcada, mexendo-a para atingir o alinhamento correto.

Por corrigir o posicionamento dos dentes, esse aparelho vai deixar o sorriso mais bonito, prevenir problemas oclusais (de mordida) e evitar o desgaste anormal da dentição. Além do modelo tradicional (com braquetes metálicos) existem os fixos estéticos, que podem ser de safira ou de porcelana.

Fixos estéticos

Tem a mesma função do fixo metálico, a diferença é que é feito com materiais transparentes, favorecendo a estética durante o tratamento ortodôntico. Seja de porcelana convencional ou de safira, ambos são transparentes. Mas este último é a opção mais discreta.

Aparelho invisível

Também conhecido como Invisalign ou alinhador, está na lista dos aparelhos estéticos. No entanto, ao contrário dos anteriores, esse modelo é móvel. É recomendado para tratamentos estéticos – como o alinhamento dos dentes – ou para pessoas com alguma alergia ao metal presente em outros aparelhos.

O tratamento é feito com o suporte de um software, que determina um plano personalizado para cada paciente. Durante o processo, são feitos vários moldes transparentes que alinham a arcada dentária. Por ser removível, ele facilita a higiene e é mais confortável que os aparelhos fixos.

Aparelho lingual

Esta é mais uma opção no time dos invisíveis, visto que os braquetes são colados atrás dos dentes. Tem a mesma função do aparelho fixo tradicional, sendo ideal para tratamentos de curta duração ou para praticantes de esporte de contato. Mas a técnica também pode ser usada para corrigir problemas de oclusão.

A fase de adaptação a este aparelho pode ser mais incômoda, visto que ele está em contato direto com a língua machucando-a de vez em quando e interferindo na fala. Mas esses inconvenientes são passageiros, assim como os causados por outros modelos.

Já a limpeza é mais simples: como os braquetes são colados perto da gengiva, não há a necessidade de passar o fio dental por baixo do fio metálico que liga as peças.

Aparelho autoligável

Com ele, as famosas borrachas coloridas são dispensáveis, pois os braquetes já possuem uma estrutura para prender o fio metálico. É a alternativa ideal para quem tem problema de mordida. O atrito entre o fio e o braquete é menor e o aparelho trabalha mais livremente, obtendo resultados mais rápidos.

O conforto é outro benefício, visto que a força aplicada é menor. A ausência das borrachas também diminui o acúmulo de bactérias e a manutenção é feita em um período de oito a dez semanas, ou seja, o paciente vai menos ao dentista.

Aparelhos móveis

Como o nome sugere, eles podem ser retirados da boca a qualquer momento, portanto os resultados dependem 100% da colaboração do paciente. Podem ser utilizados para fazer pequenas movimentações dentárias ou para alterações ósseas (finalidade ortopédica).

No primeiro caso, ele tem as funções de reorganizar atividades como deglutição, mastigação, fala e respiração. Crianças entre 6 e 12 anos que apresentam problemas na mordida também podem usá-lo.

Mesmo sabendo dos tipos de aparelhos ortodônticos e como cada um funciona, para definir qual deles se adapta melhor a você é necessário consultar um dentista. Ele vai levar em consideração, entre outras coisas, informações como a arcada dentária, problemas de oclusão e alinhamento dos dentes.

Quer saber mais sobre esse e outros assuntos relacionados? Não perca tempo e assine nossa newsletter!

Deixe seu comentário

comentários